Death Note | Quem é mais inteligente, L ou Kira?

Essa é uma pergunta que muitos fãs da série de anime, mangá e filmes, Death Note, se fazem, afinal, o duelo entre o estudante Light Yagami e o detetive L é o centro da trama.

Porém, é uma análise delicada, já que avaliar inteligência é algo muito relativo. Primeiramente, vou expor os feitos e desfeitos de cada um. Avaliarei inicialmente apenas o ocorrido até o fim da primeira parte da obra, pois a segunda parte altera a disparidade intelectual entre ambos.

Feitos de K: Colocar o grafite e o papel na porta para saber se alguém entrou e qual a sua intenção; usar as maçãs para convencer Ryuk a achar as câmeras de segurança; usar a televisão no pacote de batatas; se fazer de investigador para conseguir o nome da Naomi; o plano de perder a posse do Death Note e o passar ao Higushi. Isso deve resumir bem os feitos.

Desfeitos de K: Matar Lind L Taylor; erro no plano “Fazer a Polícia investigar o L”, o que culminou em diminuir o número de suspeitos e levou, inevitavelmente, à quase derrota pela dedução de Naomi Misora; confessar ser o Kira para Naomi antes de ter certeza da morte dela; ligar para Misa imediatamente depois de ambos encontrarem L; matar o Higushi, algo que apenas o levaria a ser suspeito novamente.

Feitos de L (e como esse cara tem feitos): Colocar uma isca regional para pescar o K; dar identidades novas para a Força Tarefa; deduzir que Kira mata com um nome e um rosto, bem como o perfil de psicológico dele; deduzir que K tirava informação da polícia, o que somado às outras deduções sobre K já levava ao Light; roubar o celular da Misa e as descobertas sobre o Segundo Kira; a partida de tênis como forma de pressionar o Light a fazer algo impulsivo; vale ressaltar a intuição dele em relação a poder matar com um pedaço do caderno, o poder passar de pessoa pra pessoa, a regra que era o álibi do Light ter sido criada por ele no tempo em que era o Kira; testar a regra dos 13 dias; dizer que Light o deveria suceder, que foi o maior trunfo para Near chegar rapidamente ao K.

Desfeitos de L: Mostrar-se ao Light sem ter certeza sobre a capacidade dele de matar; acho que ele não chega a ter nenhum outro desfeito, exceto o pior de todos até a sua morte: deixar o Light pegar o caderno sabendo que o poder do Kira havia deixado o original junto com as memórias de Light.

Até este ponto, ambos estão equilibrados em termos de inteligência. Mesmo os feitos, são praticamente nivelados. Porém, algo pesa a favor de L: a falta de senso crítico de Light, que o levou a arriscar sua identidade e revelar informações importantes sobre si próprio, como o bilhete “deuses da morte comem maçãs”. L sempre cogitou a possibilidade de estar errado, e isso o levava a uma prudência maior e uma maior exatidão de seus passos.

Para quem não se deu por satisfeito e compartilha da opinião de que: “Kira tinha vantagem”, vou abordar isto e, para encerrar, vou expor os desfeitos de K após a morte do L.

K Matava escrevendo nomes num caderno pouco chamativo, precisando apenas de um rosto. Tinha acesso a informações da polícia japonesa. Necessitava manter uma vida social, o excelente desempenho físico e mental, vigiar a própria sombra e matar ininterruptamente para não se entregar em caso de algum acidente.

L Possuía informações de todas as polícias do mundo. Poderia dar ordens para agências de segurança em qualquer parte do mundo. Tinha acesso as câmeras de segurança que quisesse, todo o seu sustento e podia se dedicar dia e noite ao caso.

Mesmo que falem da Misa, ela foi apenas mérito de Light. No ponto de partida, L tinha suas vantagens e Light as dele. Era só uma questão de saber usar.

Desfeitos de K: Entregar o caderno ao Mello sem nenhum plano; quando N questiona a regra falsa, Light pergunta ao Ryuk, o que foi outra decisão pouco inteligente; escolher o Mikami a partir de programas de televisão, algo que o próprio N fez para descobrir Mikami; criar uma porta-voz para Kira em uma moça que já havia tido contato com ele no passado; ficar dependente do caderno no plano do armazém; matar a Takada; usar o bloco de notas para passar os recados sem checar se havia ou não algum sinal neles; o último erro: dizer ser o Kira antes que os agentes começassem a morrer no armazém.

Como podem ver, Kira cometeu diversos erros bobos, erros muito maiores do que qualquer erro eventual de L. Por essa impulsividade e seus excessos, eu cravo que L é mais inteligente que Light Yagami.


Confira também a análise sobre o Death Note produzido pela Netflix e a resenha do primeiro volume do mangá. Outra pergunta feita pelos fãs de Death Note é quem era a justiça?, a qual também possui um artigo no blog.


Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários. Siga o Blog do Kira por e-mail e não perca os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s