Naruto | Quando o mangá Naruto morre

Quando a história passa do ponto

A obra Naruto, escrita e ilustrada por Masashi Kishimoto, serializada pela editora Shonen Jump e pelo estúdio Pierrot, possui 72 volumes, no mangá, mas, para muitos, a jornada do protagonista tem seu encerramento realizado no volume 48, ao fim do arco Pain.

O tema de Naruto é a forma de lidar com a dor. Quase todos os adversários do Naruto possuem um passado triste que embasa a sua postura atual e, após o conflito, Naruto passa a admirá-los. Há um “ciclo místico” de dor que é confirmado no volume 70 por Hagoromo, mas, antes dessa revelação, era apenas uma abstração que representava os eventos da obra, em vez de um elemento concreto causador desses ciclos.

Para ter em mente o arco de personagem do Naruto, é preciso lembrar de seu histórico de inimigos.

Naruto Clássico

Mizuki queria dominar jutsus proibidos contidos em um pergaminho que estava na residência do Terceiro Hokage, e, para tal, manipulou Naruto para o roubar. Naruto foi salvo por Iruka e o salvou em seguida, derrotando Mizuki com o único jutsu do pergaminho que aprendeu, o Jutsu Multiclones das Sombras, sendo que, antes disso, mal conseguia fazer um único clone.

Haku era desprezado por sua ascendência, sua kekkei genkai, e viu em Zabuza alguém que o notou e, por isso, se sujeitou a ajudá-lo a alcançar seus sonhos a qualquer custo. Naruto e Sasuke foram massacrados por seus ataques, mas seu coração bondoso o impediu de atacar mortalmente. Sentido pela aparente morte de Sasuke, Naruto recebeu um pouco do chakra da Kyuubi e quase o matou. Ao fim, Haku se sacrificou por Zabuza.

Zabuza era um assassino de elite, criado num ambiente que o transformou em um ninja frio e sanguinário. Tratava Haku como ferramenta e não pareceu se importar com a morte dele. Após ouvir um sermão de Naruto, diante de uma multidão de capangas de seu ex-chefe Gatou, Zabuza chorou e lutou pela honra de Haku, enfrentando a todos e decapitando o mafioso.

Orochimaru estava disfarçado de ninja da Vila da Grama no Exame Chunnin e atacou o Time 7, que no momento estava separado. Após Naruto derrotar as cobras enviadas por Orochimaru, viu Sasuke se render e o socou no rosto. Atacou Orochimaru e, usando o chakra da Kyuubi, salvou seus companheiros. Ainda chamou Sasuke de covarde.

Durante as preliminares da Terceira Fase do Exame Chunin, diante dos outros participantes, Kiba, um aspirante a Hokage, foi pego por duas estratégias humilhantes e inteligentes de Naruto, que, desacreditado, o derrotou com o Naruto Uzumaki Rajada, técnica de taijutsu com o uso de clones das sombras.

Na Terceira Fase do Exame Chunin, em uma arena cheia de convidados importantes e pessoas comuns, Naruto enfrentou Neji, que lhe contou que a morte de seu pai ocorreu por ser seu destino, reforçando a tese de que não se pode alterar o destino e que “fracassados sempre serão fracassados”. Usando o chakra da Kyuubi e um plano envolvendo um clone das sombras, Naruto derrotou Neji, que disse que o Jutsu Clones das Sombras é o melhor jutsu do Naruto, ao que este respondeu que fora reprovado três vezes na Academia Ninja porque a prova era o Jutsu Clone das Sombras, sua pior técnica. Após a luta, a plateia se animou, não pela qualidade do confronto anterior, mas pela próxima, que seria entre Sasuke e Gaara.

Com Sasuke incapacitado e Sakura presa pela areia, coube ao Naruto, sozinho na floresta, enfrentar Gaara. Conhecendo o seu passado, Naruto entendeu que Gaara também havia sido discriminado por ter um monstro dentro dele, que ele também se sentia solitário, mas que, por não ter encontrado alguém que o aceitasse, se tornou um maníaco homicida. Viu, em seu inimigo, um reflexo do que poderia virar caso não conhecesse Iruka. Utilizou o Manual do Ninja Naruto, uma sequência de taijutsus aliados ao Jutsu Multiclones das Sombras, usou o chakra da Kyuubi e invocou Gamakichi e Gamabunta, antes de o derrotar. Esgotado e vendo que Naruto ainda se movia, Gaara compreendeu que perdera por lutar por si mesmo, enquanto Naruto lutava pelas pessoas que amava.

Durante a tentativa de resgatar Sasuke, Naruto lutou contra Kimimaru, um ninja com uma doença que prejudicara seu corpo, mas que, agora, movia-se por pura força de vontade, para cumprir os desejos de Orochimaru.

No Vale do Fim, durante o combate com Naruto, Sasuke alegou que este não poderia entendê-lo porque nunca conhecera uma família, e, portanto, não sabia como era perder uma. Nesta luta, Naruto liberou a primeira das nove caudas da Kyuubi.

Naruto Shippuden

Após o time skip, Naruto usou duas caudas contra Deidara e transpassou que seus acessos de fúria estavam menos controláveis.

Depois de uma provocação acerca de Sasuke, Naruto passou de três para quatro caudas, atacou Sakura e enfrentou Orochimaru de igual para igual, tomado pelo poder da Kyuubi e sem nenhum controle. Só pôde ser detido por Yamato por estar utilizando o colar de cristal que Tsunade lhe deu.

Salvando o Time 10 e Kakashi, Naruto enfrentou, mais sério e frio do que nunca, Kakuzu. Venceu com o Rasenshuriken, versão evoluída do Rasengan, técnica criada pelo Quarto Hokage e que lhe fora ensinada por Jiraya, mestre do Quarto. Foi a primeira vez que utilizou os clones das sombras para adquirir informações sobre o inimigo, conceito ensinado por Kakashi, discípulo do Quarto.

Após a morte de Jiraya, que o deixou desolado, Naruto foi aprender o Modo Sennin no mundo dos sapos, retornando ao mundo ninja com um novo visual, acompanhado de Gamaken, Gamahiro, Gamabunta, Gamakichi e Fukasaku, para enfrentar Pain, o líder da Akatsuki, organização cujo objetivo era capturar todos os jinchuurikis e que acabara de destruir a Aldeia da Folha.

Após esse panorama geral, fica evidente que o Naruto amadureceu como ninja, o chakra da Kyuubi ficou cada vez mais intenso e se aproximava o choque com o maior vilão da trama até o momento, Pain. No Modo Eremita, Naruto sente a presença das pessoas e, através dessa habilidade, soube que tanto Kakashi quanto Shizune já estavam mortos.

Uma curiosidade é que, além de matar três mestres do Naruto, Jiraya, Kakashi e Fukasaku, Pain chegou perto de matar os outros dois, Iruka e Ebisu.

Ao lutar contra Pain, Naruto estava defendendo a todos da Vila, e isso já com a perspectiva de que chegara atrasado, pois o Shinra Tensei já a havia devastado. Naruto lutou com estratégia, clones, habilidades físicas e variações do Rasengan, mas, ao fim, foi derrotado.

Diante de um Naruto mais rendido do que nunca, Pain, tal qual Neji, começou a conversar. Depois de seu monólogo sobre justiça e vingança, Pain o questionou sobre como ele iria acabar com o ciclo de ódio e Naruto respondeu não saber.

Derrotado na força e nas palavras, sem reação, Naruto viu Hinata ser perfurada por Pain. Em meio à fúria e ao desespero, se entregou totalmente a Kyuubi e tentou abrir o selo.

Essa é uma gigantesca inversão de valores do Naruto, pois, até aquele ponto, ele jamais havia desistido ou perdido as esperanças. Esse é o limite dele. Pain conseguiu destruir as suas convicções, sua vontade de proteger a Vila e até a sua vontade de viver.

Durante o encontro com o Quarto Hokage, Naruto esperava uma resposta sobre como acabar com o ódio e recebeu um “eu não sei”, que depositou ainda mais responsabilidade em sua escolha. Graças à calmaria que o Quarto passou para sua mente, em vez de seguir na irracionalidade, Naruto decidiu que, mais importante do que qualquer luta, ele precisava encontrar o verdadeiro Pain.

Pain ainda insistiu em batalhar e foi derrotado por uma estratégia combinada do Jutsu Multiclones das Sombras e o Rasengan. Naruto ainda demonstrou, ao falar com Inoichi, ter entendido e concordado com o que ouviu de seu inimigo.

Sofrendo, cheio de ódio e diante do assassino de seus conterrâneos, Naruto decidiu não matá-lo, não se vingar. Após Nagato reviver aqueles que havia matado na Aldeia, Naruto foi recebido com alegria pelos Folhas, que o jogaram para cima e o trataram como um herói.

Existem dois personagens que deixam bem claro o que ocorreu. Iruka, ao ver o festejo, recorda que o Terceiro Hokage disse que o Quarto queria que Naruto fosse um herói, e agora ele era. Outro personagem é o Ebisu, que, atacado por Pain, relembrou que a cada grande feito do Naruto, as pessoas o aceitavam mais, gostavam mais dele.

Se no volume 1 Naruto estabelece como seu sonho ser aceito pela Vila, o momento em que todos celebram a sua chegada é a realização deste sonho, no volume 48. O arco individual dele se fecha desta forma.

Os elementos do clímax

Nagato é o extremo de como lidar com a dor. Ele chegou ao ponto de querer salvar todo o mundo, muito mais do que qualquer vilão anterior e exatamente como os vilões seguintes. Ao mesmo tempo, Nagato não queria fazer aquilo. Ele queria conversar com o Naruto justamente por querer ser convencido do contrário. Sua fragilidade emocional diante de suas antigas palavras, agora proferidas por Naruto, foi o maior motivo para que desistisse e revivesse aqueles que havia matado.

Dentre os vilões problemáticos de até então, Nagato une todos os ápices, inclusive o ápice de poder do Naruto, que ainda carrega riscos. Até este ponto, há uma preocupação em dar riscos para cada vantagem do Naruto: tem muito chakra mas não sabe usar; precisa se aproximar para acertar o Rasengan; o poder da Kyuubi traz junto uma raiva incontrolável; o Modo Sennin só dura cinco minutos e o Rasenshuriken só pode ser disparado duas vezes nesse modo.

Assim como a discussão sobre a dor é uma constante, a evolução do quanto o chakra da Kyuubi mexe com o Naruto é exponencial. A cada vez que ocorre a sua aparição, a sensação de urgência se amplia, até o ponto máximo, em que o selo está prestes a ser rompido.

Nagato é o maior vilão da trama por aniquilar a maior característica do Naruto, ou de qualquer protagonista Shonen, que é a confiança e a convicção, o levando a desistir e se render.

No Vale do Fim, Sasuke diz a Naruto que ele não pode entendê-lo porque não sabe o que é ter as pessoas que ama assassinadas. Ao fim do arco Pain, Naruto pode dizer que conhece essa dor e mostrar que decidiu não se vingar. Este é o caminho traçado para ambos poderem se entender, embora não tenha sido usado.

A perda vertiginosa de qualidade

Fiz questão de incluir todos estes detalhes no texto para deixar palpável a consonância existente na obra Naruto entre os volumes 1 e 48.

Para exemplificar os motivos de o restante da obra não acrescentar ao personagem, basta reparar que a maturidade dele se esvai, seu poder fica cada vez menos arriscado e mais infinito, usa cada vez menos estratégia e o tema “lidar com a dor” não inova em nenhum aspecto (Obito, Madara e Nagato querem destruir vidas para garantir a paz).

Naruto perde o peso e suas lutas passam a ser mais um estilo Dragon Ball de “minha bola de energia é maior do que a sua” do que a arte ninja que utilizava anteriormente. O Naruto Sennin já era superpoderoso, porém, era palpável diante de nós, era possível mensurar o quão forte ele era.

Posteriormente, a escala de energia se perde e fica cada vez mais exagerada. Este efeito não é exclusividade de Naruto. Bleach possui o mesmo problema (embora Ichigo tenha ficado imediatamente mais fraco após atingir seu auge).

O momento em que Hagoromo conversa com Naruto e Sasuke é o prego final no caixão do que poderia ser uma ótima história, com a completa aniquilação de tudo o que a jornada do Naruto significava.

Há um post no blog que explica mais detalhadamente esse “prego no caixão”.

A meu ver, o personagem Naruto se encerra no volume 48, porém, o volume 52 apresenta um dualismo interessante com o encontro entre ele e Sasuke. No volume seguinte, Naruto passa a usar o seu “modo fada” gameshark de chakra, e é aí que Naruto morre para mim.


Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários. Siga o Blog do Kira por e-mail e não perca os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s