Crítica | Hajimete no Gal: uma comédia romântica recheada de ecchi

Junichi, o protagonista que ama o chão

Hajimete no Gal é uma série de mangá escrita e desenhada por Meguru Ueno. O mangá teve seu primeiro volume do tankōbon lançado em 2016. A adaptação para anime de 10 episódios foi realizada pelo estúdio NAZ e foi ao ar em 2017, no Japão. O assisti sem expectativas e fui surpreendido pela qualidade do enredo, que não é “só mais um ecchi”.

Genérica
Imagem genérica para animes e mangás que não consigo ilustrar

Junichi Hashiba e seus amigos, na escola, estão preocupados com a sua virgindade, um dia, ele é forçado a se declarar e ao mesmo tempo perceber a superstição de que “ao se ajoelhar em frente de uma Gal e na súplica, ele poderá ser capaz de obter o seu diploma de virgem”, supondo que ele seja deflorado. Ele então se ajoelha e diz a Yukana Yame, a Gal da classe, esta última aceita com desconfiança sua sugestão para tentar sair com ele.

Substitua a palavra “Gal” por “garota bonita que chama atenção” e entenderá. A parte técnica é o maior ponto fraco do anime. A qualidade da animação é baixa, com cenários genéricos e várias cenas que parecem um papelão pintado atrás dos personagens, extremamente artificial. Os traços dos personagens seguem a falta de qualidade, que se destaca em alguns momentos de close.

Para os fãs de ecchi, há vários peitos balançando, apalpadas gratuitas e calcinhas à mostra. Para os não fãs de ecchi, há mais que isso. Hajimete no Gal é um romance escolar que se inicia com Junichi sendo coagido por ser seus amigos “virjões” a pedir Yukana em namoro. No decorrer dos episódios, tais amigos bolam diversas estratégias para verem mulheres em trajes menores ou algo do tipo, sempre acompanhados de Junichi, que nem todas as vezes concordava com o que queriam fazer.

A futilidade do círculo de relacionamentos de Junichi é bem diferente das nuances das mulheres apresentadas no anime. Yukana é uma pessoa que gosta do romance, que se atenta aos detalhes de um relacionamento. Ela se esforça para que seu namoro com Junichi seja real, enquanto ele faz o oposto, tratando-a como uma estranha que pode tirar sua virgindade. Yukana demonstra pureza ao mesmo tempo em que propicia um contato físico mais íntimo para com Junichi, de forma equilibrada. Ela passou a gostar do protagonista por achar que ele gostava dela (algo comum entre as pessoas do mundo real).

Ranko convivia com Yukana e, embora talvez acreditasse que poderia ter seu amor correspondido, proclamou-se protetora dela. Seu desprezo pelo comportamento de Junichi foi combatido pelos momentos de hombridade que o viu ter. Apesar da dor contida em seu olhar na cena da praia, por exemplo, o final do anime induz o espectador a achar que ela se “conformou”, pois o Junichi evoluiu como pessoa. Essa transição de sentimentos e a postura protetora que mantinha me atraíram. Ranko poderia ter um anime sobre o seu ponto de vista superior à qualidade de Hajimete no Gal, mas fico satisfeito tendo-a como uma boa coadjuvante.

Nene era uma garota carente e tão obcecada pelo Junichi que ficou nua na cama dele de surpresa. Essa cena foi uma prova de fogo para o caráter do protagonista, que se negou a ficar com ela em detrimento de Yukana. O “gostar” de Nene devia ser o mais distorcido entre todos os personagens, numa mistura de amor fraterno com amor romântico. Eu arriscaria dizer que ela tem algum problema psicológico que a leva a ser apegada daquela forma ao Junichi, mas aí já seria muita teoria da conspiração para Hajimete no Gal.

Kami começa o anime como uma pessoa egoísta com complexo de superioridade, com seu canal de vídeos onde discorria sobre sua vida e seus “capachos”, tal qual uma patricinha de filmes norte-americanos. Ela gostava de Junichi, e queria pisar nele. Sua mudança é causada pela Yukana, que, ao considerá-la como amiga, a fez mudar seu interior, abdicando da arrogância e considerando a possibilidade de ajudar a amiga a ser feliz, mesmo que isso significasse perder qualquer chance com o Junichi. Vale ressaltar a cena em que ela joga na cara do Junichi o quanto ele é egoísta, quando originalmente pretendia uma nova incursão amorosa.

A convivência com Yukana e o contato com seus sentimentos foi lentamente mudando a mente de Junichi. Sua explosão de ciúmes ao final do anime deixou claro para ele que devia demonstrar valorizar Yukana, e que, sobretudo, ela merecia um homem de verdade. A atitude de enfrentar quem a ofendia e brigar, estando em desvantagem numérica, foram provas de que passava a gostar realmente de sua namorada.

Há referências ao primeiro episódio no décimo. O mais interessante é reparar que, embora tenham se tornado namorados no início do anime, apenas no final iriam realmente se comportar como tal, legitimamente. Apesar da evolução mental de Junichi, imagino que, sendo uma boa pessoa, Yukana merecia alguém melhor.

Os elementos oníricos da história me agradaram, ao revelar os “bastidores da mente”, com as indecisões de Junichi e seus desejos em conflito. Observar os eventos de dentro da mente do protagonista é algo que sempre me agradou, e me ajudou a me importar com o que assistia.

Perdi a conta de quantas vezes Junichi se jogou ou foi jogado no chão. Parecia uma piada interna entre os animadores, de tão repetitivo.

Hajimete no Gal é uma história simples, um romance bem humorado com personagens interessantes em algum nível. Vale a pena assistir, mas não vá esperando nada espetacular ou marcante.


Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários. Siga o Blog do Kira por e-mail e não perca os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s