Top 10 | Melhores Momentos de Death Note

Citar grandes momentos de qualquer obra é fácil, mas fazer um ranking é complicado. Na lista de hoje, selecionei cada posição pensando mais no anime do que no mangá, embora ambos tenham poucas diferenças. É interessante que a maioria dos momentos listados se confunde com decisões questionáveis do Tsugumi Ohba e burrices do Light Yagami.

Décimo lugar — Olho por olho

Durante o arco Yotsuba, L ficou desmotivado e isso irritou o Light Yagami esquecido, que acertou uns murros no nariz do detetive para resolver o problema. Por ser surpreendente e inusitada, a capoeira do L é um tempero na parte sem sal da Yotsuba.

Nono lugar — Batatinha

Embora L vigiasse cada canto do quarto de Light Yagami, este conseguiu encontrar meios sutis de usar o Death Note. O mais interessante foi colocar uma minitelevisão em um pacote de batatas para obter informações secretamente e, ao mesmo tempo, escrever equações com uma mão e anotar nomes com a outra. Um mestre da coordenação motora.

Oitavo lugar — Naomi Misora

Light Yagami é um gênio dissimulado e inescrupuloso que ri sobre o cadáver de seus adversários. Esta descrição tem como seu maior exemplo de veracidade a interação do Light com a Naomi Misora. A brilhante ex-agente do FBI foi enrolada pelo estudante, que usou de psicologia e muita manha para inflar sua esperança e desejo de vencer. A olhadela no relógio e a confissão coroaram um dos melhores episódios de Death Note, que tem como maior atrativo o único conflito intelectual de Light além do que teve com L (Near não conta porque ele basicamente sabia o tempo todo que Light era Kira).

Sétimo lugar — Chuva de dinheiro

Em meio ao imenso vazio de bons momentos na segunda metade de Death Note (comparando com a primeira metade), este plano do Light Yagami e a reação do Near se destacam. Light incentivou os kiraminions a linchar Near, mas este conseguiu distraí-los de seu “objetivo” criando uma chuva de dinheiro. O interessante aqui é que, embora Kira tivesse apoiadores ideológicos, aqueles que se dispuseram a fazer baderna eram baderneiros genéricos, que, de tal desinteresse na ideologia, preferiram aproveitar a chuva de dinheiro a caçar o perseguidor de Kira.

Sexto lugar — O Segundo Kira

O período entre o surgimento do Segundo Kira e a admissão de devoção da Misa Amane pelo Light Yagami foi particularmente tenso. Death Note é uma história com mistérios que nós vemos de cima. Os personagens não sabem, mas nós sabemos. Quando o Segundo Kira aparece, ele é um mistério para os personagens e para o espectador, o que estimula a atenção e torna o avançar da trama mais interessante. Dura pouco, mas empolga.

Quinto lugar — O final

Seja no anime ou no mangá, o final de Death Note tem grandes qualidades, sendo emocionante, um tanto chocante e até satisfatório. O problema é que a trilha que precede o fim é ruim o suficiente para que ele perca boa parte de seu peso. No mangá, temos o lado cruel de um shinigami e, no anime, há uma obviamente ineficaz fuga da realidade: Light foi derrotado.

Quarto lugar — Partida de tênis

Os diálogos de L e Light Yagami são grande parte do espetáculo de Death Note. Os planos e contraplanos que envolvem cada frase e movimento empolgam tanto quanto as batalhas físicas de outras obras. O auge dessa esgrima mental é o jogo de tênis proposto por L para tentar desestabilizar Light. Mil pensamentos a cada movimento compõe essa cena marcante.

Terceiro lugar — Morte do L

A morte do L é o marco do fim da parte boa de Death Note, e isso por si só já a torna um grande momento. Light Yagami conseguiu a proeza de encurralar um shinigami e causar sua morte, numa combinação bizarra de inteligência e burrice. A cena foi aprimorada no anime e é o centro do episódio 25, possivelmente o melhor episódio de anime que eu já assisti. Tecnicamente excelente, pesado, emocionante e satisfatório, considerando a degringolada seguinte. Um bônus para a cena é a incerteza sobre o que virá a seguir, já que L era um combatente incrível.

Segundo lugar — Recuperando as memórias

A última cena do insípido arco Yotsuba é a conclusão do plano de 10 episódios de Light Yagami. Aqui, a falta de qualidade do que vem antes torna a cena ainda mais empolgante, pois é o “retorno de Kira”. O anime tornou-a melhor e eu gostei tanto que a coloquei previamente na primeira posição. Nesta ocasião se deu o maior erro de L, enquanto avaliava todo o ocorrido no arco.

Primeiro lugar — Lind L. Taylor

O melhor cartão de visitas possível. Até a transmissão “em rede mundial”, Light não tinha dado nenhuma grande demonstração de inteligência e aí é apresentado a uma ideia genial que revela a sua localização. De repente, a possibilidade de Light ser preso não parece mais tão remota. A cena fundamenta o jeito de pensar e agir de Kira, sempre buscando o confronto e a humilhação.


 

Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s