Crítica | Cine Pesadelo (2018): uma competente homenagem ao terror

Quem não gostaria de ver um filme estrelado por você mesmo?

Cine Pesadelo é um filme de terror norte-americano de duas horas de duração composto por cinco contos interligados. O longa foi dirigido por Joe Dante, Mick Garris, Ryuhei Kitamura, David Slade e Alejandro Brugués, contando com a participação de Mickey Rourke, Richard Chamberlain, Kevin Fontayne e Mariela Garriga.

Cinco estranhos se encontram em um cinema assombrado de propriedade do projecionista. Uma vez lá dentro, os membros da plateia testemunham uma série de exibições que mostram seus medos mais profundos e segredos mais obscuros.

Cine Pesadelo é uma coletânea de contos de terror que parece priorizar a diferenciação entre os seus pedaços. As cinco histórias funcionam de forma independente como filmes subcategorizados do gênero terror e é válido dizer que todos alcançam seus objetivos individuais, dentro das convenções que aquele estilo de narrativa possui. Há também um esboço de enredo macro, abrangendo todos aqueles que entraram no cinema, sendo este de menor qualidade.

Slasher

É definitivamente um conto trash. Os personagens são estúpidos e as mortes parecem piadas. Isso pode levar à conclusão de que o conto não tem qualidade, mas esse jeito trash é proposital, ao melhor estilo slasher dos anos 80 e 90. Quando o espectador pensa em sair correndo de mais um filme bobo (eu pensei), o roteiro muda o jogo. O vilão se torna herói e o conto ganha ares de ficção científica. Ainda aquela ficção científica clássica em que os personagens são muito burros.

É uma boa experiência principalmente como paródia de filmes de terror, mas uma paródia bem escrita.

Deformação

Conforme os contos passam, a qualidade aumenta. Neste segundo, tudo gira em torno do plot twist, a revelação de como ficou a aparência da protagonista. Eu já esperava o resultado e ainda assim fiquei surpreso. A história traz uma mensagem acerca da aceitação, já que a falta de amor próprio da protagonista a levou a ficar com alguém insano (mas muito bonito) e se submeter a uma série de procedimentos cirúrgicos meramente estéticos.

Demônio

O conto do padre tem um enredo mais sólido que muito filme de terror famoso por aí. Num ambiente religioso, o pecado do padre e da freira abriu as portas deste plano para um demônio, o qual encaminhou a morte de inúmeros inocentes. A ação galhofa com a espada foi divertida e o final macabro fechou com chave de prata este conto.

Psicológico

Mais um conto que gira em torno do plot twist, mas este é mais robusto que o outro. A fotografia caprichada na escala monocromática e os elementos caracterizadores da mente doente da protagonista tornam este conto um deleite visual repleto de mistério. A incerteza quanto ao que é real e o que é delírio criam uma ambientação envolvente, ainda que o desfecho não seja conclusivo (e com isto também me refiro à versão “real” da protagonista, cuja ação não se justifica).

Espíritos

O último conto possui um enredo sólido que explica bem o fator sobrenatural. O protagonista e a sua colega de “condição especial” são carismáticos e, apesar do clichê terrível do hospital vazio, a trama é boa. Gostei particularmente da cena final. Fica a sensação de que seria possível investir num enredo mais complexo para este, muito mais do que para os outros.

O enredo macro

O laço que une os protagonistas dos contos é o ato de entrar no cinema, mas um deles não ficou preso como os demais. A explicação para isto parece ser a condenação de “maus pensamentos”, os quais haviam nos outros, mas não nele. O slasher não apresenta informações o suficiente sobre a protagonista para deduzir que ela se encaixa nesta ideia de “maus pensamentos”, mas aí pode ser uma deficiência de roteiro. No geral, Cine Pesadelo é um bom filme de terror e suas histórias são acima da média de outras antologias. Vale conferir.


Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários. Siga o Blog do Kira por e-mail e não perca os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s