Crítica | Batman vs Superman — a Origem da Justiça (2016): bom, mas imperdoável

Ficha técnica no IMDb

O polêmico e interminável Batman vs Superman é tudo, menos vazio. E por isso gosto dele.

Batman

A versão do Batman utilizada no filme é próxima ao do The Dark Knight Returns, um Batman velho, violento e desacreditado. É um bom personagem, mas é uma péssima escolha para iniciar o universo compartilhado. Dentro do enredo, a sua origem e seus receios, com referências ao Coringa, são muito bem apresentados. Independente de ser contra a versão clássica do personagem, faz sentido que o Batman passe a se importar cada vez menos com a vida dos criminosos que persegue.

A caracterização física é excelente, com um uniforme (não aquelas velhas “armaduras” estranhas), corpo mais robusto e um queixo quadrado totalmente Batman. As cenas de ação com ele são provavelmente as melhores de um Batman nos cinemas e guardam no bolso muitas lutas de filmes de herói.

Há quem diga que foi exagerado o jeito que Bruce Wayne decidiu matar o Superman, mas tal escolha foi preparada pelo roteiro. Bruce foi impactado pela destruição de Metrópolis e enxergou em Superman um perigo muito maior e mais relevante que o daqueles bandidos costumeiros. Em suas conversas com Alfred fica claro que, já em idade avançada, Bruce queria ter um legado, algo sólido, pois criminosos são como ervas daninhas, se você elimina um, outro surge no lugar.

Superman

Em Batman vs Superman, o Superman está mais bombado e se questionando sobre seu papel no mundo. As acusações contra ele reforçaram isso, mas, desde O Homem de Aço, Clark já tinha dúvidas quanto ao seu dever. Parte de seus questionamentos se referem ao método, e é aí que o raríssimo Clark jornalista entra em rota de colisão com o violento Batman. É plausível que ele conclua que, para o mundo, o melhor é não ter heróis como o Batman. Isto é válido especialmente se lembrarmos do final de O Homem de Aço, em que o Superman sente o quão é doloroso e errado matar alguém, mesmo que seja como último recurso.

Só esse desenvolvimento de ambos já daria um excelente filme com a luta entre Batman e Superman, mas Zack Snyder queria mais, e foi aí que ele errou.

Os coadjuvantes

Lex Luthor, Mulher Maravilha e Apocalipse não precisavam existir e o fato de existirem é o que torna Batman vs Superman um filme tão inchado, com três horas de duração.

Lex foi mal caracterizado, não tanto pelo jeito mais piadista, mas pelas vezes em que falava coisas desconexas como se fosse um demente. Lex pode ser engraçado e sarcástico, mas não retardado. Batman não precisava dele para poder conseguir a kriptonita nem para enfrentar o Superman. Lex foi útil para dar um “empurrão” na opinião pública contrária ao azulão, mas o mundo poderia suspeitar naturalmente dele, como suspeita de todos na vida real. O que não falta é teoria da conspiração por aí. A própria criação do Apocalipse não faz sentido, afinal, para que mandar o Superman matar o Batman se já ia criar o Apocalipse de qualquer jeito? Não havia nenhuma garantia de que a criatura poderia ser controlada e a cena com ela tentando acertar o Lex e sendo detida pelo Superman foi ridícula.

Até a ideia da motivação para a luta é incoerente. Parece que a ideia era o Lex chantagear o Superman, só que o Superman não deveria ser burro o suficiente para lutar com o Batman. Veja bem, o Clark tinha duas opções, ou matar o Batman ou tentar salvar a Martha. Ele não tentou salvá-la porque o Lex disse para não o fazer, mas, sendo assim, qual era a garantia de que Batman conseguiria? Lembrando que o Superman foi capaz de salvar a Lois Lane da queda do prédio de um jeito bem “mas como é que ele sabe?”. Deveria estar dentro das capacidades dele encontrar a Martha e chegar antes de atirarem nela. Se Batman conseguiu, com certeza ele conseguiria. Indo além, o fato de lutar com o Batman é ilógico e fez parecer que o Clark esqueceu da mãe para brincar de jogar o Bruce de um lado para o outro. É nítido que ele não quer matar o Batman, por isso mesmo não usa a visão de calor, então por que insistir na briga? Ele sequer explicou a situação para o Bruce.

Lois Lane é novamente um inconveniente que faz a barra ser forçada. Seu salvamento na noite da batalha é absurdo, afinal, algum tempo antes Martha fora raptada e o Superman não surgiu do nada para salvá-la, como fez em O Homem de Aço. Assim como Lois estragou a morte do Zod, estragou a cena “salve a Martha”, que é uma sacada muito inteligente e plausível para interromper a batalha. Qual era o problema em o Superman dizer que era a mãe dele? A Amy Adams deve ter pago alguém para aparecer em momentos-chave, porque isso acontece em O Homem de AçoBatman vs SupermanLiga da Justiça.

Mulher Maravilha, a queridinha de todo mundo, é outro elemento desnecessário para o desenrolar do filme. A única justificativa para ela é o Apocalipse, mas depois falo sobre ele. Basicamente, a Diana aparece ao longo do filme sem que seja explicado quem ela é e, até o fim, isso não é explicado. Se o roteiro de um filme presume que o público saiba quem é um personagem sem que ele tenha sido apresentado naquele universo cinematográfico, o roteiro está errado. É diferente dos heróis que aparecem nos vídeos do Lex (por que precisavam ser vídeos do Lex?), pois foram apenas flashs, muito diferente da Diana.

É evidente que a Mulher Maravilha é um personagem grandioso, mas Batman vs Superman a tira da cartola com o único objetivo de criar uma base para a criação da Liga da Justiça e reforçar a luta com o Apocalipse. Será que ela foi colocada apenas para ser possível o Superman deixar a luta de lado e ir salvar a Lois Lane pela terceira vez no filme? Seria muito mais simples e lógico um dos heróis que aparece nos vídeos aparecer na batalha, que devia ser notícia no mundo todo. O que fica é a sensação de que a Diana é apenas uma escada para que Zack Snyder possa fazer o que ele quer sem esforço roteirístico. O maior erro de Mulher Maravilha é ser um filme de origem depois de o personagem ter sido apresentado e um dos maiores erros de Batman vs Superman é jogar a Mulher Maravilha de qualquer jeito na trama. É visível que faltou planejamento e talvez tenha sobrado o desejo de fazer diferente da Marvel.

A criação do Apocalipse tem o problema do Lex criá-lo antes de o Superman não morrer para o Batman, mas isso é o de menos. É inaceitável gastar A Morte do Superman já no segundo filme do universo compartilhado. A morte do maior herói da terra precisa ser chorada e sentida, só que o Superman de Snyder não era consolidado nem no mundo ficcional nem no mundo real. Isso jogou fora a oportunidade de fazer um filme épico com o Apocalipse devastando a Liga da Justiça e matando o Superman, num evento singular do cinema DC, tal qual foi Vingadores: Guerra Infinita, com seu final trágico. Em vez disso, Batman vs Superman transformou Apocalipse em um mero coadjuvante, um toque especial de vilania do Lex Luthor no filme. Filme que não precisava do Lex Luthor para funcionar, muito menos do Apocalipse.

O conjunto da obra

Batman vs Superman tenta ser grandioso, mas se esquece que o simples fato de juntar Batman e Superman no mesmo filme já é grandioso. Seu maior erro é também querer ser tão diferente da Marvel que acaba sepultando em si a ideia de um universo diferente do MCU. O filme é bom, mas peca pelo excesso e comete erros imperdoáveis.

É, Batman vs Superman, por sua culpa nós não temos um universo de heróis sombrios no cinema.


Deixe suas dúvidas críticas ou sugestões nos comentários e siga o Blog do Kira por e-mail para não perder os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

4 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s