Crítica | Premonição 4 (2009): não é tão ruim quanto dizem

Ficha técnica no IMDb

É lugar-comum entre os fãs da franquia Premonição apontar o 4 filme como o pior, mas, esse julgamento é exagerado.

Uma premonição salva quatro amigos que estavam assistindo a uma corrida de carros quando um trágico acidente acontece, matando dezenas de pessoas no local. Eles pensam que escaparam da morte, mas logo percebem que ela está em seu encalço.

Quando digo que Premonição 4 não é tão ruim quanto dizem, é exatamente isso o que quero dizer. Ele traz mortes ainda mais exageradas que o filme anterior com uma computação gráfica bem irreal. Chega a ser difícil sentir o peso do que acontece com tamanha artificialidade nos efeitos visuais.

O desastre inicial tem o uso de computação gráfica como um de seus problemas. Embora uma corrida de Nascar seja um local propício e lógico para um acidente, a quantidade de destruição causada por um pneu furado é muito exagero. Se fosse algo menos reação em cadeia, como um carro voar e quebrar uma pilastra, soaria mais verossímil (o problema é que não seria o jeito Premonição de ser).

A maior incompatibilidade temporal também está neste acidente, com o vislumbre imediato e improvável de um turbilhão de explosões, após os protagonistas saírem do autódromo. Bobby Campo não ajuda em nada com sua interpretação, inclusive, embora o roteiro insira “predições” do que vai acontecer e do que vai ser dito antes do acidente.

E a qualidade do roteiro de Premonição 4 me surpreendeu. Enquanto os pontos de virada, nos quais a lista sofre uma reviravolta, dos demais filmes ou não fazem sentido (Premonição) ou não funcionam (Premonição 2 e Premonição 3), neste filme é algo totalmente coerente e funcional.

Nick não se lembra magicamente da ordem das mortes nem dispõe de um mecanismo “enfileirado” e lógico dentro de um acidente mais contido (como o voo e a montanha-russa). O enredo então o leva de volta ao autódromo para tentar lembrar e, depois, Nick assiste às gravações das câmeras de segurança. Por si só, esta escolha narrativa já merece elogios, mas Premonição 4 vai além e faz uma pessoa sobreviver ao acidente, mesmo estando no autódromo, devido à uma ação que Nick não executa. Por não saber disso, ele e seus amigos creem que venceram a morte, o que gera uma boa quebra de expectativa.

E a quebra de expectativa final é nada menos que genial. Apesar de parecer que há explosões demais, a sequência do shopping é incrível e assustadora, com o uso da piada do cinema 3D que explode. Sua qualidade é imensamente superior à sequência do trem de Premonição 3, com um único adendo. No final, Nick está na escada rolante segurando a Lori e eles estão descendo em direção às engrenagens. O problema é que, como a escada está descendo, não faz nenhum sentido o Nick ficar deitado e puxando, em vez de se levantar e subir a escada de costas, enquanto puxa a Lori.

Depois de uma premonição inesperada e imensa, o filme nos brinda com uma sequência de tirar o fôlego (perdão pela expressão clichê). Nick salvando o pessoal do cinema seria um final muito competente, mas, infelizmente, Premonição precisa acabar de forma trágica. Aquele papo do Nick de ser parte do plano da morte eles estarem ali é absurdamente jogado, como se não fosse algo que ele pudesse dizer a qualquer momento em qualquer lugar. Uma coisa é sentir que a morte está por perto, outra é dar esse argumento bobo que talvez seja um recado do roteirista.

Algumas mortes merecem considerações. O Hunt, personagem que tem o papel de ser um babaca o tempo todo, tem a relação com sua moeda muito bem pontuada ao longo de sua participação no filme, sendo uma boa ideia fazê-la se tornar a isca para a sua morte. A rima temática (água) também foi uma boa ideia, mas, a escolha pela finalização é uma burrice impressionante. É surreal que aquele ralo consiga implodir o corpo de uma pessoa. O simples seria Hunt se afogar. Muito coerente, mas não plástico, como aparentemente Premonição entende que deve ser.

Premonição 4 não é um filme bom, mas seu roteiro é notavelmente superior ao de Premonição 2 e 3, assim tornando injusto o posto que ocupa de pior filme da franquia.


Deixe suas dúvidas críticas ou sugestões nos comentários e siga o Blog do Kira por e-mail para não perder os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

3 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s