Crítica | Premonição 5 (2011): só vale pelo final

Ficha técnica no IMDb

Um jovem tem uma premonição e salva um grupo de pessoas da morte quando uma ponte suspensa começa a desabar. Contudo, eles logo aprendem que não têm como fugir da morte.

Eu comecei a série de resenhas de Premonição depois de escrever um dossiê sobre a franquia e um ranking com os filmes no Avante. Minhas lembranças estavam erradas, principalmente quanto ao Premonição 4, que originalmente era o pior, mas que hoje considero superior ao 3 e a um detalhe de superar o 2. Dito isto, me surpreendi muito com o quão ruim Premonição 5 é.

Premonição 5 é um amálgama das más escolhas da franquia. Mais uma vez, o acidente inicial ocorre muito mais rápido fora da premonição, embora não possua as incontáveis explosões dos outros filmes. Ele até consegue ser mais assustador pela perspectiva de que muitas pessoas morreram, mas, a queda da ponte é espalhafatosa o suficiente para causar certo distanciamento da situação, diferente da visão em primeira pessoa dos filmes 1 e 3. É mais plástico do que aterrorizante.

Se em Premonição 3 havia uma falta de seriedade no trato das cenas de morte, o 5 eleva isto ao quadrado, com diversas piadas no roteiro. E assim chegamos ao Willian Bludworth, querido por muitos fãs da franquia, mas que estraga Premonição sempre que aparece.

No primeiro filme ele explica a lista, no segundo filme explica a lista e como vencer a morte (em uma ideia não aprofundada, mas totalmente lógica no caso de a grávida parir), mais ou menos como faz neste quinto filme. Premonição 5, entretanto, possui a pior participação de Bludworth em toda a franquia.

Ele aparece algumas vezes com seu jeito desnecessariamente caricato, explica a lista (o que não é necessário, pois todo visionário pode perceber com o tempo que a lista existe) e traz o novo detalhe mitológico: matar alguém para tomar seu tempo de vida.

O conceito é interessante, mas ser inserido por tal personagem é ridiculamente preguiçoso, além de sair do nada, pois não existe nenhuma razão por trás desta particularidade. Outro ponto que pesa contra a novidade é sugerir que a morte possui vagas, em vez de nomes. Se é possível fazer alguém morrer em seu lugar, então por que a morte caça as pessoas na ordem em que deveriam ter morrido?

Se nos outros Premonição os protagonistas morrem porque é possível apenas adiar por um tempo a própria vez, em Premonição 5 Sam e Nathan morrem porque o tempo de vida que adquiriram terminou. E assim minha teoria da premonição ocorrer quando a morte usa mais poder acaba perdendo força, pois não teria sido a morte que pegou o Sam no voo 180.

O roteiro de Premonição 5 ainda joga fora as possibilidades advindas do novo mecanismo colocando os personagens principais na mira da arma do pretenso assassino, que não quer matar alguém que não mereça, mas que não explica o motivo de a Molly merecer morrer. Ele acaba sendo a desculpa para que Sam se salve sem promover uma cena de imoralidade do protagonista (o que tornaria o filme bem mais robusto).

Para não dizer que tudo em Premonição 5 é ruim, a forma com que o roteiro explicita que as mortes eram improváveis é interessante, mesmo que o policial infelizmente só sirva como escada para o antagonista.

A queda do voo 180 é facilmente o maior ponto positivo de Premonição 5, só que o filme gira em torno desta mera referência, que não agrega nada à mitologia da franquia. Se o roteirista trocasse as inúmeras cenas que sustentam a viagem para Paris por algum desenvolvimento concreto do conceito de pegar o tempo de vida de outra pessoa (eliminando o conveniente Willian Bludworth da jogada), talvez o filme fosse razoável.

Premonição 5 é um filme ofensivo. Quando terminei de assistir, pensei “ué, é só isso?”. O roteiro é ruim, as mortes são ruins e o final é apenas um fanservice vazio.


Deixe suas dúvidas críticas ou sugestões nos comentários e siga o Blog do Kira por e-mail para não perder os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s