Naruto | E se Sasuke Uchiha não saísse de Konoha?

Um dos momentos mais importantes de Naruto é quando o Sasuke decide sair de Konoha. Ele é essencial para a dinâmica de Naruto Shippuden, com o Sasuke sendo um protagonista oposto ao Naruto. Cabe aqui a analogia que fiz ao livro do Sai com o irmão no vídeo sobre o segundo maior erro do Kishimoto.

Como isso é quase uma fanfic, foi preciso estabelecer algumas configurações: eu tentei equilibrar o que é mais interessante e o que é mais coerente com o conteúdo do mangá.

Naruto Clássico

O pilar da virada do Sasuke para o lado negro da força é a visita do Itachi. Em vez de apagar todo o miniarco da dupla da Akatsuki, podemos fazer o ninja boca aberta não mencionar o patife na frente do Sasuke.

Toda a sequência da Kurenai agachada atrás do Itachi se mantém e o Itachi ainda é educado e bate na porta do quarto do Naruto.

Assim como no original, a vacância do cargo de Hokage e a saúde mental do Kakashi motivam a busca pela Tsunade. É após o arco da Quinta Hokage e do Naruto evangelizante que a história começa a mudar.

Mesmo que o Sasuke tenha ficado com inveja do Naruto por causa da luta contra o Gaara, sem levar o Tsukuyomi ele não é maluco o suficiente para lutar com o Naruto a troco de nada, como fez no hospital de Konoha.

A surra do Quarteto do Som o faz se sentir fraco, mas o sermão do Kakashi abre seus olhos e ele reflete sobre as sensações que teve quando protegeu o Naruto no País das Ondas e quando se dispôs a segurar o Gaara enquanto o Naruto resgatasse a Sakura. Deste modo, o Sasuke assimila o conceito de vontade do fogo e entende que a vontade de proteger os outros gera mais poder do que o ódio.

A ameaça da Akatsuki motiva o Jiraiya a levar o Naruto para treinar por dois anos e meio. A Sakura vê no ninjutsu médico uma forma de deixar de ser inútil e a Tsunade a toma como discípula por seu talento com o controle de chakra.

Ciente do desejo do Sasuke por ficar mais forte e considerando os mestres lendários que Naruto e Sakura adquiriram, Kakashi se dedica a treiná-lo.

Deidara, Sasori e Orochimaru

Nesses dois anos e meio, o Sasuke aprende a invocar cães, jutsus do estilo raio, se especializa nas habilidades hipnóticas do Sharingan e ganha uma espada.

Como o Naruto está fora da Vila e a Sakura está treinando para ser médica, o Sasuke fica sozinho no Time 7. Já que apenas o Shikamaru foi promovido, resta uma lacuna no Time 10 e o Sasuke a preenche. No primeiro exame ele se torna chunin e, sendo um ninja de elite, eventualmente vira jonin.

Mesmo que o Sasuke não busque vingança, ele é a melhor arma da Vila da Folha contra o Itachi, então faz sentido que ele treine pensando em como lidar com o irmão.

No resgate do Gaara, quando o Naruto vai atrás do Deidara, Kakashi e Sasuke o acompanham, pois o Time Gai poderia eventualmente voltar e ajudar a Sakura e a Chiyo com o Sasori.

O lado Deidara desenrola como no mangá, com o Naruto duas caudas e a estreia do Kamui.

A partir da informação do Sasori sobre o encontro dele com o Kabuto, o Time 7 é enviado para a Ponte Céu e Terra. Por estar de cama pelo uso do Kamui, o Kakashi é substituído pelo Yamato.

Como o Sasuke não é um ninja renegado, além de não haver a missão do Sai, o Naruto não tem gatilho para chegar à quarta cauda da raposa. A gente sabe que a Sakura e o Naruto não evoluíram muito nos dois anos de treino e o Orochimaru foi casca grossa o bastante para enfrentar de igual para igual o Naruto quatro caudas.

A habilidade do Kabuto com genjutsu o permite lidar com o Sasuke e os demais não tem nível para lutar com o Orochimaru. Por mais que quatro contra dois pareça no mínimo equilibrado, o pescoçudo está com muita pressa, pois o corpo atual está sendo rejeitado e o corpo do Sasuke já está pronto.

Da mesma forma que o Selo Amaldiçoado da Anko ficou ativo após o encontro com o Orochimaru, imagino que ele poderia ativar o do Sasuke e facilitar sua captura.

Na hora da troca de corpo, o Sasuke vira o jogo e domina o Orochimaru. Treinando com o Kakashi, sua habilidade mental provavelmente seria maior que a do mangá e lá ele já foi capaz de vencer o mestre.

Depois da missão, o Kakashi percebe que o Naruto não aprendeu nada no treino com o Jiraiya e o ensina a manipular a natureza do chakra.

Pain e Itachi

A única diferença no arco do Shikamaru é que o Sasuke está na equipe de reforço do Time 10 e vê o Naruto derrotar o Kakuzu com o Rasenshuriken.

Após a morte do Jiraiya na Vila da Chuva, a cúpula de Konoha entende que o ataque de Pain é iminente, já que, quanto mais Pain demorar, mais tempo eles terão para se defender e entender a mensagem codificada que o Jiraya deixou.

Para lidar com isso, é necessário agir rápido: Naruto vai para o Monte Myoboku aprender o Modo Sennin e Kakashi e Sasuke recebem a missão de eliminar Itachi.

O Itachi espera por essa luta e permite ser localizado. Kisame impede o Kakashi de avançar e as duplas se separam. Toda a luta seria igual ao mangá, inclusive o selamento do Orochimaru. O Tobi pega o Sasuke e, sabendo da derrota dele e da superioridade do Kisame, o Kakashi foge.

Aposto na fuga porque o Kakashi tem o estilo terra, que é superior ao estilo água, e é um ninja de elite. Além disso, não parece do feitio do Kisame ser sanguinário sem que a missão exija isso.

No covil do vilão, Sasuke ouve a verdade sobre o Itachi e fica chocado, mas imagina que o Tobi esteja contando aquilo para jogá-lo contra a Vila da Folha.

Como o Sasuke aprendeu a controlar suas emoções, supõe que seja melhor investigar se Itachi cumpria ordens quando exterminou o clã Uchiha e decide se vingar apenas da cúpula de Konoha. Ele sabe que se Tobi for Madara, como o Itachi disse, não adianta tentar sair do covil à força, então finge estar contra a Vila.

Ele desperta o Mangekyou Sharingan por sentir que o Itachi era mesmo um irmão amoroso até o fim e pensa sobre a necessidade que o Madara teve de usar os olhos do irmão e a cegueira do Itachi.

Não adianta ter um grande poder se o custo é alto demais. Pensando nisso, quando o Tobi o instrui a capturar o Killer Bee, ele argumenta que é melhor transplantar os olhos do Itachi antes, para garantir o máximo poder ocular.

Tobi fica receoso de ampliar o poder de quem ele não sabe o quanto está ao seu lado, mas concorda que a cegueira seria um problema e que tanto Pain quanto Kisame são mais fortes que Sasuke.

Como o Pain já foi capturar o Naruto, Tobi manda o Kisame ir pegar o Killer Bee e decide confiar no Sasuke. O motivo para a confiança é que o Mangekyou Sharingan prova que o Sasuke sentiu a perda do irmão e o Tobi sabe que Uchihas tendem a ser corrompidos pelo ódio.

O Kisame captura o Killer Bee, a invasão de Konoha é igual ao mangá e o Sasuke foge do esconderijo após se recuperar da cirurgia. Quando ele chega à Vila, o Kakashi já é Hokage interino, pois a Tsunade está de cama.

Choque com o Danzou

O principal argumento do Danzou contra o Kakashi foi que a linhagem do Terceiro Hokage chegou até o Pain, que destruiu a Vila. O fato de o Kakashi ter treinado um ninja que eliminou os dois maiores criminosos de Konoha (Orochimaru e Itachi) elevaria a moral dele o suficiente para superar a birra do Danzou.

Ciente de que Naruto é o ninja mais forte da Vila, Sasuke vai até a casa dele, conta a verdade sobre o Itachi e pede que ele ajude a evitar que outras pessoas se envolvam quando o duelo com o Danzou acontecer.

O Naruto explica que, sendo Hokage, o Kakashi pode ajudá-los a conseguir provas contra o Danzou e que partir para o confronto direto não é a melhor saída. Sasuke se revolta e diz que o Naruto não tem direito de opinar porque não sabe o que é perder a família.

Então o Naruto conta que, quando a Vila da Folha foi destruída, esteve de frente para o assassino de seus mestres e decidiu não se vingar. Assim, o Naruto prova para o Sasuke que a fúria não é a única resposta para tragédias.

Naruto complementa que sabe que o Danzou é um sujeito perigoso e politicamente experiente. Para atacá-lo, é preciso agir com inteligência.

Considerando a misteriosa morte do sapo mensageiro que devia avisar ao Naruto sobre a invasão do Pain, o baixo envolvimento da ANBU raiz na defesa contra o Pain, o laço do Danzou com o Hanzou, da Vila da Chuva, e a Akatsuki nunca ter tentado com afinco capturar o Naruto antes da morte do Itachi, o Kakashi acredita na explicação sobre o massacre.

Ele avisa ao senhor feudal do País do Fogo sobre suas desconfianças e o alerta de que Danzou pode tentar uma retaliação. Ele diz o mesmo ao Hiashi, líder do clã Hyuga. Se fosse necessário usar a força contra o Danzou, provavelmente haveria um grande confronto com os ANBU raiz e ter os Hyuga alerta ajudaria a conter os danos do combate.

O Hiashi concorda com a argumentação do Hokage, mas entende que, caso estoure uma guerra, o clã precisa ter certeza de qual lado está certo. Para garantir, solicita que Neji, o Hyuga mais forte, vá com ele em sua abordagem.

Quanto mais pessoas fossem informadas, mais haveria margem para o Danzou descobrir suas intenções, então Kakashi se limita a chamar o Shikaku, representante dos jonins da Vila. Kakashi, Shikaku, Neji, Naruto e Sasuke vão até a sala do Danzou interrogá-lo.

Se sentindo encurralado por um Hokage que bate de frente com seu modo de governar e que desconfia de suas sabotagens durante a invasão do Pain, Danzou admite que o massacre Uchiha foi uma missão e tenta usar o olho do Shisui para manipular o Sasuke.

Se Sasuke o atacasse, estaria cometendo um crime gravíssimo e Danzou poderia voltar a argumentar que a linhagem do Terceiro Hokage era destrutiva para a Vila da Folha. Seria um caminho para derrubar o Kakashi do cargo.

Com o Byakugan, o Neji percebe a ativação de chakra ocular e avisa aos demais. Sasuke pede que eles fechem os olhos e exige que Danzou retire as bandagens. Ele percebe que se Itachi e Shisui eram amigos e integrantes da ANBU, não fazia sentido Itachi roubar os olhos dele ou atacá-lo antes do massacre.

Sasuke supõe que Danzou tenha pegado o olho do Shisui ou algum outro Sharingan na noite do massacre e avança. A atitude é o estopim para o confronto e temos uma pequena guerra civil na Vila da Folha, com a ANBU raiz levando uma sova do Naruto Sennin e do Neji, enquanto o Sasuke tenta lidar com o Izanagi.

Se o Sasuke consegue se defender do Tsukuyomi, consegue se defender do Kotoamatsu Kami. E se o Danzou é burro o bastante para sabotar a defesa contra a invasão do Pain, pode ser burro o bastante para usar o genjutsu num momento de pressão de um forte adversário político.

No desenrolar do combate, as travas do braço do Danzou são retiradas e os Sharingans ficam visíveis. Os Hyuga veem o rebuliço e apoiam a turma do Kakashi, enquanto o Shikaku alerta aos líderes dos clãs sobre a natureza do conflito.

Com o Susano’o, Sasuke leva o Danzou ao limite, entende o funcionamento do Izanagi e usa um genjutsu para que ele ache que o jutsu ainda está ativo, sendo que o último Sharingan do braço já se foi.

Como último recurso, Danzou sacrifica o olho do Shisui e só não mata o Sasuke porque o Kakashi estava observando a luta e percebeu que se os olhos do braço permitiam o jutsu, o olho no rosto também poderia permitir. A raiva do Sasuke o cegou para esse detalhe crucial.

Com a queda do líder, a ANBU se rende e o conflito termina com poucas baixas do lado Kakashi e algumas do lado Danzou, mas os ninjas tomaram cuidado para não serem letais. Uma parte das raízes conta o que sabe e a outra parte o Inoichi resolve.

O prejuízo material, humano e a própria explicação do Kakashi sobre seu ataque ao Danzou geram desconfiança e descontentamento dos ninjas da Vila da Folha. Com as evidências obtidas, o País do Fogo reconhece que o Danzou cometeu crimes de guerra e precisava ser eliminado.

A conclusão do Kakashi é que ele não pode jogar para qualquer um a tarefa de lidar com o trabalho sujo da administração. Ele explica isso aos jonins e todos concordam que medidas como o massacre dos Uchiha não podem ser toleradas e que o diálogo e a diplomacia sempre são a melhor saída.

A Guerra Ninja

Com a captura do Killer Bee, o Raikage convoca uma reunião dos cinco Kages. O Kakashi vai até lá com o Sasuke e o Neji de guarda-costas. Os Kages conversam sobre as ações da Akatsuki e como eles podem reagir, até que o Raikage soca a mesa furioso e os guarda-costas surgem.

O Sasuke aponta a espada para o Raikage, o Darui já arma o jutsu do laser e o Kakashi os repreende dizendo que ninguém foi ali começar uma guerra. Aproveitando a oportunidade perfeita para uma entrada triunfal, o Tobi aparece e diz que discorda do Kakashi.

Os Kages rejeitam colaborar com o projeto olho da lua, ele chama o Sasuke de traidor e declara guerra às cinco grandes nações. O pessoal fica confuso com essa história de traidor e o Kakashi explica que o Sasuke foi capturado pelo inimigo, o enganou e fugiu.

O Oonoki suspeita do Sasuke e joga no ar que, se o inimigo tentou cooptá-lo, talvez ele não seja confiável. O Sasuke admite que o Tobi conseguiu desestabilizá-lo emocionalmente, mas ressalta que foi ajudado a escolher o caminho correto. Gaara complementa que um ninja da Folha foi o que o tirou do lado negro da força.

Mifune pergunta por esse ninja e, após Kakashi responder que é Naruto, o hospedeiro da Raposa de Nove Caudas, o líder dos samurais propõe que seja criada uma aliança shinobi para combater a Akatsuki.

Como Konoha resistiu a um ataque do líder da organização e o eliminou, todos concordam que o sensato Kakashi seja o general supremo da aliança, apesar de ser menos experiente no cargo que o Raikage e o Oonoki.

O Tobi chama o Kabuto para o esconderijo e a equipe de Konoha que vigiava seus passos descobre a localização do covil do vilão. Eles mandam um pombo-correio para a Vila, mas são capturados pelo Kabuto.

Sabendo onde fica o quartel-general inimigo, o Kakashi manda todo o exército da aliança shinobi para lá, incluindo o Naruto. Se o Tobi fugir, eles poderão conhecer mais sobre seus planos. Se o Tobi lutar, será a chance de derrotá-lo.

Não é uma batalha por território. A aliança shinobi tem meia dúzia de inimigos. É até covardia mandar todo mundo para a batalha, mas eles são ninjas, não têm código de honra.

No caminho, o Sasuke conta que o Itachi disse que o mascarado causou o ataque da Kyuubi 16 anos atrás, mas o mascarado negou. Curioso, pergunta ao Naruto o que ele pensa sobre o assunto.

O Naruto comenta que a Kyuubi sempre o ajudou nas batalhas e atendeu quando ele pediu chakra, mas o levou a atacar a Sakura uma vez. Sem ter certeza quanto à maldade da Kyuubi, o Naruto vai ao portão do selo e pergunta.

Papo vai, papo vem, o Naruto faz perguntas e mais perguntas e a Kyuubi conta o que aconteceu na noite em que ele nasceu. Surpreso, ele diz que as pessoas falam da Kyuubi como se ela fosse simplesmente um monstro que chegou e destruiu tudo.

Ela explica que o mundo é assim, que as pessoas não sabem o que é passar a vida inteira sendo perseguida e aprisionada, obrigada a ver a vida pelos olhos do jinchuuriki. O Naruto lamenta não poder libertá-la e agradece pelas informações.

Aí vem o caos. Milhares de ninjas enfrentando milhares de zetsus brancos e edo tenseis. O Itachi pede para o Naruto se aproximar e convoca o corvo para libertá-lo do controle do Kabuto.

Depois de ajudar a vencer os outros edo tenseis da Akatsuki, ele e o Sasuke vão até a localização do Kabuto, pois o Nagato explicou de onde vinha o chakra que os controlava.

Tobi vê o Naruto e faz os seis jinchuurikis assumirem a forma completa da bijuu (como o Rinnegan controla apenas seis corpos, a oito caudas entra no lugar da duas caudas).

Desesperado, o Naruto pergunta para a Kyuubi se ela consegue deixar ele gigante e ela explica que, para isso, é necessário abrir o selo. Ele fica receoso, mas escolhe confiar na Kyuubi e diz que ela foi odiada, assim como ele, e também se tornará uma heroína.

Enquanto a versão gigante se forma, o Naruto lembra que chamam a primeira bijuu de Shukaku, não de texugo de uma cauda. Ele pergunta se a raposa de nove caudas tem um nome e ela conta que é Kurama.

Imagine o cenário: Kyuubi lutando contra seis bijuus, Chouji gigante com a estátua Gedou Mazou, turma do Darui com os irmãos de ouro e de prata, uma galera com os kages revividos, os cinco kages com o Madara e o Gai com o Kisame.

É parede de terra gigante, bijuu dama, meteoro e água pra todo lado. A bagunça acaba quando o Itachi obriga o Kabuto a desfazer o Edo Tensei. Todos os zumbis se desfazem, afinal, quem é burro o bastante para fazer um edo tensei não se desfazer sem que haja qualquer justificativa para isso?

Com seu exército dizimado, o Tobi percebe que o fim está próximo e aciona o plano b: usar o chakra dos irmãos de ouro e de prata para conjurar a Jyuubi.

Ele leva o Kakashi para a outra dimensão e o induz a romper o selo que o impede de absorver a Jyuubi. Como a aliança shinobi não consegue derrotar a fera, o Tobi volta a tempo de virar jinchuuriki dela.

Devido ao sucesso do Izanami, o Kabuto ajuda na luta e acontece como no original: os secundários usam o Rasengan para criar uma abertura, o Naruto e o Sasuke quebram a espada do Obito e vencem o cabo de guerra de chakra, tirando as bijuus de dentro dele.

Sob efeito do poder evangelista do Naruto, o Obito percebe que o ódio o cegou, se arrepende de quase ter acabado com a raça humana e revive todo mundo que morreu na guerra, ou seja, o Neji. Por conta do gasto de energia, ele acaba morrendo.

O final

A partir daqui, existem alguns finais possíveis: o burocrático, o fan service e o ousado.

Primeiro o burocrático: os kages redistribuem as bijuus entre as Vilas e todos vivem felizes para sempre.

O final fan service teria o Sasuke querendo matar as bijuus para evitar que um novo Obito surja e o Naruto batendo nele até ele entender que não se pode condenar um crime que não foi cometido. Aí todos viveriam felizes para sempre e o Naruto seria o Sétimo Hokage.

No final ousado, a luta dos protagonistas acontece pelo mesmo motivo, só que, ciente do equilíbrio de forças, o Sasuke atrai o Naruto para um ataque direto e usa o Izanagi para pegá-lo pelas costas.

A Kyuubi sai do corpo do Naruto e o Sasuke a controla com o Sharingan. Ele a faz criar um caos no campo de batalha, sorrateiramente se aproxima do Obito e substitui o olho que gastou com o Izanagi pelo Rinnegan do ex-vilão.

O Sasuke absorve parte do chakra vermelho, sobe na Kyuubi e a protege com o Susano’o. Aí ele trava uma batalha titânica com as bijuus e as elimina. Muitos ninjas protestam, mas ninguém tem poder para pará-lo e ele conclui seu objetivo.

Como todas as bijuus deixaram de existir, não há desequilíbrio de forças entre as nações, o que desestimula atritos diplomáticos.

O mundo volta à normalidade e a galeria dos Hokages ganha dois elementos: o rosto do Naruto, nomeado Hokage honorário por ter salvo o mundo, e o rosto do Sasuke, o Sétimo Hokage, herói que acabou com os traidores de Konoha (Danzou, Orochimaru e Itachi) e manteve a paz no mundo através de sua incrível força.

Todas as Vilas temem o Sasuke e sua política de tolerância zero com conspirações militares globais. Ainda há o pessoal da Vila da Chuva sofrendo, mas ninguém se atreve a colocar em prática qualquer plano de dominação do mundo.

E todos viveram felizes para sempre.

Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários e siga o Blog do Kira por e-mail para não perder os próximos posts. E você, o que acha que aconteceria em Naruto se o Sasuke não deixasse Konoha?

Observação: esse acabou sendo, em parte, um “consertando Naruto Shippuden”.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s