Crítica | Turma da Mônica Jovem vol. 22: o irrelevante País das Maravilhas

O vol. 22 de Turma da Mônica Jovem é fraco. Tão fraco que dá para contar nos dedos seus pontos positivos e, ainda assim, ele não se salva. No País das Maravilhas acerta pouco e onde acerta é quase irrelevante.

Primeiro os pontos positivos: o cabelo da Marina é muito bem desenhado; a cena em que ela fala sobre o “fato novo” que poderia mudar o jogo é bem bolada, em roteiro e quadrinização; o fato de ser aniversário da Mônica os salvar, que foi um elemento estabelecido desde o princípio e combina com a imprevisibilidade/esquisitice do País das Maravilhas; o Mingau torcendo para o Bidu e o Bidu fazendo o gol da vitória como bípede.

Geralmente eu folheio a revista para não esquecer o que houve de mais interessante, e, desta vez, encontrei apenas algumas cenas legais e o beijo do Cebola na Mônica. Essa virada dele, enfim tendo atitude, encaminha o “enredo macro” de Turma da Mônica Jovem para um namoro deles.

Este é, aparentemente, o único ponto de continuidade em No País das Maravilhas. O problema é que, pelo que me lembro, O Caderno do Riso e O Aniversário de 15 Anos da Marina não contêm sinais desse quase relacionamento do Cebola com a Mônica. Muito pelo contrário, são mostrados atritos (bobos, no caso do Aniversário de 15 Anos da Marina) entre eles.

Ou seja, a única coisa de No País das Maravilhas que podia ser relevante não serviu para absolutamente nada em edições posteriores. Graças aos volumes seguintes, No País das Maravilhas é tão irrelevante quanto os volumes de transição (5, 10 e 20).

Os vol. 21 e 22 apresentam falhas de ideia e de execução. Se o gancho para a saga é o nome da mãe da Marina ser Alice, é ilógico que a sequestrada seja a Marina, em vez da mãe dela. O roteiro prefere jogar a Mônica numa aventura sem nenhuma importância em vez de dar para a Marina um arco de personagem.

Além de não usar bem a Marina, o roteiro a rebaixa a um personagem de sitcom. Eu quase podia ouvir as risadas da plateia durante as interações dela com outros personagens. E esse humor de péssima qualidade se estende a todos os personagens, entre heróis e vilões.

Se eu fingir que No País das Maravilhas é um tipo de Todo Mundo em Pânico, os vilões funcionam. Se os vol. 21 e 22 fossem fora do cânone da Turma da Mônica Jovem eu não os detestaria tanto, pois veria como uma simples paródia que não deve ser avaliada internamente. A saga seguinte é um exemplo de como fazer um roteiro paralelo de altíssima qualidade.

A ideia de ir recrutando os personagens sequestrados pelo País das Maravilhas é legal, mas, tirando o Cascão, os personagens descobertos têm as pistas ou bobas (cão e gato, verdetariana) ou inexistentes (que foi o caso de Titi e Xaveco).

O Cebola gastou muito tempo de tela e não levou a nenhuma pista falada, pois a Mônica não disse “hm, ele está me ofendendo de graça, então deve ser…”, apenas foi até ele e o beijou depois de ver o Licurgo. Interessante como a maior parte de No País das Maravilhas é um imenso nada. Nada importa, nada tem significado, apenas está ali ocupando espaço.

A batalha contra o vilão se dar por meio de uma partida de futebol é legal, embora eu deteste a opção do roteiro por esconder 2 gols dos heróis. Esse uso do esporte é parecido com o que ocorre em Ser ou Não Ser, só que com menos qualidade. Destaque para a piada com Olé, Maradouros, Zicouros e Zidanouros.

No País das Maravilhas é uma saga fraca, provavelmente a pior de até então em Turma da Mônica Jovem. O único volume que consegue ser pior que o 22 é o vol. 21.


Deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões nos comentários e siga o Blog do Kira por e-mail para não perder os próximos posts. Acesse o Podcast do Kira, um canal com versões em áudio de alguns textos daqui e conteúdos inéditos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s