Crítica | Infectado (2013): competente, mas, found footage?

Ficha técnica no IMDb

Segue dois amigos que partem em uma viagem pelo mundo. Mas a viagem logo toma um rumo sombrio e sangrento quando um dos homens apresenta sinais de uma doença misteriosa que leva gradualmente ao longo todo o seu corpo.

A introdução de Infectado segue num formato “documentário”, como se estivéssemos vendo uma aventura real de dois amigos. Os elementos que surgem na tela também colaboram para essa sensação de “vídeo do mundo real”.

Apesar do clima parcialmente besteirol, Infectado me fisgou pelo problema de saúde do Derek. Eu comprei a história dele, me importei com sua intenção e me preocupei com ele junto com seu irmão. É uma base boa para um bom drama, mas este filme tem outro propósito.

O clima de azaração do Clif dizendo para o Derek falar sobre o aneurisma, a fim de atrair alguma mulher, me anestesiou. Fiquei observando o besteirol e esperando me irritar com a babaquice dos pseudoamigos de atrapalhar o momento do Derek. Esse ambiente morno tornou os machucados do Derek muito mais surpreendentes para mim.

Infectado foi bem esperto ao mostrar primeiro sintomas ruins mais genéricos, como o vômito e o problema na pele, os quais o público tende a interpretar como consequência do aneurisma. Nesse ponto, nós nos preocupamos com o personagem e existe o mistério acerca da mulher que sumiu, mas há um certo pé no chão.

A primeira virada também foi esperta ao deixar uma sensação mais positiva, afinal, é muito legal ter superpoderes. Essa elevação reforça a queda, materializada pela revelação chocante. Acompanhamos o Derek descer cada vez mais o nível, se tornando mais e mais repugnante.

Infectado trabalha muito bem a evolução do Derek até o ponto máximo, que é quando ele não se controla e faz uma vítima. Mais tarde comento sobre o problema que se acentua nesse ponto.

O resto do filme é mais uma aventura com ação. É legal, bem feito e se conecta ao início de Infectado, com a revelação de que a mulher era uma vampira e transformou o Derek em vampiro para livrar ele da possível morte pelo aneurisma. No bacana confronto entre eles, descobrimos que Derek se tornou imortal.

A amarração final é que tanto a mulher quanto o Derek decidiram matar quem merece, pois enlouquecem sem comer e não há saída suicida ou desvampiresca. O ruim é a pós-créditos genérica que acrescenta uma informação que chega a enfraquecer determinado momento do filme. Pelo menos é só pós-créditos.

Até os créditos, Infectado é todo legal. O roteiro é bacana, a ação é boa e bem feita, o drama funciona, não há exageros, o Clif não é um babaca completo, a família se importa com o Derek e tudo mais. Apesar dos elogios, não tenho muito a pontuar sobre significado e execução, o que me frustra, embora tenha gostado do filme.

O grande problema é o estilo de filmagem. A estética de vídeo do mundo real funciona a princípio, mas o uso do formato “found footage” (vemos o filme pela lente de uma câmera de mão) cria desnecessárias estranhezas narrativas, como momentos que provavelmente não deveriam estar sendo gravados, mas estão.

Fica tudo pior depois de certo ponto de virada. A partir dali, a filmagem deixa de ter um princípio válido e fica mais incômoda. Infectado, a certo modo, deixa de ser um filme e se torna um GTA em primeira pessoa, com policiais sendo confrontados e surgindo do nada.

Isso não estraga o filme, mas torna mais difícil levá-lo a sério. Infectado é bem competente, mas seria muito melhor se não fosse um found footage (e podia evitar alguns jumpscares).

Observação: Derek e Clif são os nomes reais dos atores, os quais também dirigiram e roteirizaram Infectado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s