Crítica | Naruto – Segunda Fase do Exame Chunin

Este é mais um post da série de críticas arco a arco de Naruto. A análise de hoje compreende a segunda fase do Exame Chunin. Separei assim para não juntar história demais com a invasão e a terceira fase.

Antes de a segunda fase começar, nós já temos um encontro de malucos. O Naruto ironiza o jeito da Anko e ela simplesmente arremessa uma kunai e lambe o sangue da ferida que ela fez na bochecha do Naruto. Aí um ninja bizarro com uma língua gigantesca a usa para devolver a kunai da Anko.

O teste de sobrevivência é tão pesado que os participantes têm que assinar um termo de responsabilidade para isentar a Anko. Depois de uma primeira prova escrita, a existência desse termo amplia a expectativa e traz um senso de risco maior.

A segunda fase é simples: metade das equipes recebe o pergaminho do céu e as demais recebem o da terra. Em cinco dias, as equipes que chegarem à torre no meio da Floresta da Morte com os dois pergaminhos são aprovadas. São desqualificadas aquelas que perderem um membro e o pergaminho não deve ser aberto.

É uma competente missão ninja. As equipes sabem que tem que pegar o pergaminho, mas não qual equipe tem qual pergaminho e qual integrante está com ele. Apesar do que a gente viu no anime ser mais força bruta, estaria valendo se um ninja fosse furtivo e roubasse o pergaminho do outro. Ótimo jeito de testar o trabalho em equipe, a habilidade de portar e capturar documentos e o trabalho em um ambiente altamente estressante.

Essa prova é perfeita para o time 8. É um ambiente potencializador do estilo do Shino e a Hinata e o Kiba são ninjas rastreadores. Certamente eles seriam uns dos primeiros a finalizar a prova, mas fiquei com uma dúvida: as sanguessugas que atacaram o outro time foram sorte ou cortesia do Shino?

Eu tenho uma impressão tão forte de que essa parte é mais legal no anime, melhor trabalhada e mais cadenciada, que fiquei com vontade de assistir pela milionésima vez esse arco.

O Naruto foi a uma moita atender às suas necessidades fisiológicas e acabou capturado. A Sakura viu o inimigo transformado no Naruto e não percebeu, enquanto o Sasuke sacou na hora. Essa é a distância entre eles.

Aqui aparece a confusa quadrinização do Kishimoto. O ninja desvia da kunai pulando, mas o Sasuke o ataca novamente como se o desvio fosse na horizontal, então ele pula e acerta o ninja de baixo para cima. Como?

A luta é bem legal. O Sasuke mostra o quanto é incrível usando seu jutsu de fogo e um esquema de magnetizar a kunai no pé. O Naruto ajuda um pouco e a Sakura fica… olhando. Só isso mesmo.

Para evitar pepinos semelhantes, o Sasuke criou um código de identificação. Como o Kishimoto devia estar terminando o expediente e queria chegar logo na parte importante, imediatamente o linguarudo surgiu transformado no Naruto e o Sasuke percebeu porque ele disse o código completo e o verdadeiro Naruto não conseguiria.

O Sasuke é esperto demais e isso é bem legal, mas faltou um pouco de calma por parte do roteiro. Dar mais espaço entre os grandes momentos, em alguns casos, valoriza-os. O código seria uma sacada muito inteligente, caso fosse utilizado alguns capítulos adiante, quando o leitor já o tivesse esquecido.

Numa das cenas mais bizarras de Naruto, o linguarudo engole o pergaminho da terra. A pressão espiritual dele paralisa o Sasuke e a Sakura assim como aconteceu com o Sasuke na luta contra o Zabuza. Para escapar disso, ele enfia a kunai na coxa.

Me admira a facilidade com a qual os ninjas se machucam e seguem como se não fosse nada de mais.

De novo, é legal, mas é corrido o jeito que o Naruto explode a cobra e chega para auxiliar os apavorados Sasuke e Sakura. A descrença do Sasuke na força do Naruto e o medo do linguarudo o levam a uma decisão lógica: oferecer o pergaminho do céu em troca de paz.

É prudente desistir de um confronto que provavelmente terminará em sua aniquilação. É até postura de líder. Só que o Sasuke se esqueceu de um detalhe. Detalhe tal que o Naruto não deixou passar.

A entrega do pergaminho não significava que o linguarudo os deixaria em paz. O Sasuke ficou tão apavorado que não percebeu que aquela pressão espiritual que o paralisou não ficaria satisfeita com isso. Por outro lado, o Naruto que não havia sentido aquilo teve essa sensibilidade e tentou acordar o Sasuke para a vida. Inclusive com um soco não tão belo, mas bem legal.

Ênfase no linguarudo zaroio concordando com o Naruto.

Enfim, o Naruto é o único a agir e sai na porrada com a cobra do linguarudo. Tem chakra vermelho, tem jutsu estranho que eu não sei se entendi, tem quadrinização esquisita, só não tem muita lógica. Não é fisicamente possível que o Naruto tenha impedido a cobra de avançar.

Apesar da minha crítica, essa cena é uma das melhores de Naruto Clássico. O Naruto pôde finalmente devolver a zoeira que o Sasuke fez com ele no País das Ondas. Agora, o Sasuke é o moleque medroso.

A gente sabe a identidade verdadeira do linguarudo, mas os corpos encontrados eram dos três ninjas da grama. Aí eu lhe pergunto: quem eram os outros dois?

A Sakura impede o Naruto de cair feito um saco de batatas e chama o Sasuke de covarde. Amigona, beleza que o Sasuke ficou travadasso só olhando a luta do Naruto, mas o que exatamente você fez? É a suja falando do mal lavado.

Aí o Sasuke abriu a caixa de ferramentas e usou uma estratégia com armas e fios que deixaria a Tenten orgulhosa. É bem legal, ainda que um pouco confuso na parte da relação entre as linhas e como exatamente o Sasuke encurralou o linguarudo.

Depois de tanta bizarrice, pescoço que estica e mordida no pescoço, qualquer um sensato imaginaria ser um absurdo o Sasuke ir atrás do Orochimaru em busca de poder. Pensa num vilão assustador e multiplica por 10. Esse é o Orochimaru no Naruto Clássico.

A dinâmica dele com a Anko e as características das habilidades deles são tão legais que lamento ter sido deixado de lado. Acho que a Anko só é relevante na Floresta da Morte. Deve ser a primeira da conta dos secundários interessantes abandonados.

É curioso que o Orochimaru ameaçou destruir a Vila da Folha caso a Anko interrompesse o Exame Chunin, só que a invasão já estava programada, então além de assustador o Orochimaru é mentiroso.

Com o Naruto e o Sasuke desmaiados pelos selos orochimarianos, o cenário se mostrou difícil: Sakura sozinha e sem o pergaminho original deles, que o Orochimaru queimou.

Essa situação é quase desesperadora, pois sabemos muito bem que a Sakura não tem nenhuma habilidade combativa e nas missões apenas Naruto e Sasuke lutavam. Aquele momento em que o Sasuke diz que ela é inferior ao Naruto desagua aqui, quando ela precisa se superar e ser o que nunca foi: a guardiã dos companheiros.

Trocar essa tensão pelas palhaçadas do Lee e do Ino-Shika-Chou é um desserviço duplo ao mangá. Alivia um momento que não devia ser aliviado e ainda picota a trama com trocas de núcleos excessivas e bruscas. Até quando acerta o Kishimoto erra.

A ideia da Sakura de fazer armadilhas é legal, mas… como ela preparou o tronco gigante? Eu realmente gostaria de ter visto o processo. Serviria para adicionar medo ao jeito fácil que o Dosu se livra dele.

A luta do Lee com o Dosu é bem interessante. Ele leva uma surra porque os golpes do Dosu não podem ser bloqueados e detonam a capacidade do adversário de reagir, pois mexem com a parte da audição do corpo humano. Lee perdeu porque o Dosu e o Zaku estavam preparados para lidar com seus golpes, assim como um certo areioso. Lamentável o azar do Lee de enfrentar adversários tão preparados para seu estilo.

Gosto do Lee e da luta, mas era mesmo necessário colocá-lo para defender a Sakura? Poxa, o Kishimoto criou o momento perfeito para fazer a Sakura enfrentar sua falta de força e evoluir a partir disso, mas ele reduz tudo colocando outros ninjas para protegê-la, o que sequer é compatível com a lógica do Exame Chunin.

Esses problemas não desvirtuam totalmente o grande momento em que a nossa inútil número 1 dá tudo de si para proteger os companheiros. É pesado ver a Sakura apanhando. Não é golpezinho mágico que a gente olha e pensa “nossa que daora”, é pancada feia. Não é adrenalina, é sofrimento.

Ora, ora, parece que temos uma despeitada por aqui, não é mesmo? Inveja é pecado, hein, ninja irrelevante e sem poder.

A Sakura tem uma kunai na mão e a Kin segura o cabelo dela. A brilhante ideia da nossa inútil número 1 é: cortar o cabelo. Não sei o que é pior, essa ideia ridícula ou o fato de ter dado certo.

Essa parte é um turbilhão de sentimentos. É doloroso ver a Sakura apanhar, mas o flashback da Ino com o problema da Sakura com a testa é tão bobo que dá vontade de rir.

O que acontece com a Sakura é uma transformação em seu interior. É aquela garotinha que deixou o cabelo crescer por causa do boato de que o Sasuke gostava de cabelo grande descobrindo que precisa ser mais forte e parar de ser a princesa no alto da torre.

É no momento em que a Sakura morde o Zaku que ela deixa de ser a nossa inútil número 1. Essa força de vontade e essa garra são dignas de um protagonista. Triste, porém um crescimento de personagem lindo de ver.

A chegada do time 10 mostra suas interessantes e limitadas habilidades, mas o mais interessante é que o Zaku ataca a Ino no corpo da Kin, mostrando que eles não se importam uns com os outros a fundo, apenas com a missão. Isso é mais assustador do que uma aparência monstruosa.

(ilustrado pela imagem do Dosu falando que o jutsu dura 5 minutos) Não, com certeza não passaram 5 minutos. Não deve ter passado nem 1 minuto entre o ataque do Shikamaru e a meia dúzia de palavras da Ino com os ninjas do som.

A chegada do Neji botando banca e dizendo que os ninjas do som vão pagar pelo que fizeram ao Lee corrobora aquela minha sensação de que eles são mais amigos do que eu me lembrava. Queria ter visto uma luta dele com o Dosu, mas ela não aconteceu porque o Sasuke acordou e lançou a lendária: “Sakura, quem fez isso com você?”.

Vendo que o Sasuke estava forte e obstinado, o Shikamaru tomou uma decisão de líder: pegou o corpo da Ino, chamou ela e o Chouji para fugir. A presença deles não era mais necessária desde que o Neji chegou.

Uma coisa que me incomoda na transferência de mente da Ino é que é uma limitação muito conveniente os danos ao corpo do possuído se aplicarem ao corpo original. Se não fosse isso, a habilidade dela teria um potencial absurdamente superior, além de uma simples espionagem.

O Zaku rebateu shurikens da Sakura, mas não do Sasuke? Tudo bem que o Sasuke pode ter arremessado mais forte, mas ainda me parece estranho.

(ilustrar com a Sakura chorando nos quadros quase gêmeos) A surra que o Zaku leva é incrível. É empolgante, mas também é assustadora, pois o Sasuke parece mau, sádico. Eu tive a mesma sensação que a Sakura e é emocionante ver ela o estranhando e decidindo pedir para ele parar. Ênfase na boa distribuição de quadros que o Kishimoto faz na cena.

Depois de muita luta, derrotas e do crescimento da Sakura, o Naruto acorda. Teria sido uma ótima piada se ele perguntasse: “eu perdi alguma coisa?”. Infelizmente, o alívio cômico foi mais bobo e extenso, se tornando chato.

Eu lamento o quanto a perícia do time 8 com sobrevivência e rastreamento foi deixada de lado pelo Kishimoto. Eles provavelmente foram o primeiro grupo a conseguir o segundo pergaminho e conheceram a força avassaladora do Gaara. Depois disso nunca mais foram relevantes como time.

É dito que o time 7 precisou de dois dias para se recuperar dos ferimentos. Acho isso pouco crível. A partir do momento em que o Naruto e o Sasuke acordam, eles estão bem, pois o que os derrubou foi um selo, não machucados. As feridas da Sakura não foram graves, então não faz muito sentido eles ficarem dois dias descansando.

Eu defendo sempre a inteligência do Naruto, mas aqui é provavelmente o maior momento de burrice dele em todo o mangá. Ele propõe a Sakura que abram o pergaminho da terra para deduzir o conteúdo do pergaminho do céu e fazer um dos vários pergaminhos do Naruto se parecer com o que eles precisam.

É insanamente burro. Sério, qual a probabilidade de eles acertarem o conteúdo do outro pergaminho apenas observando o deles? É inacreditável a Sakura ter compactuado com essa estupidez. Sorte deles que estava por perto o super gente boa, despretensioso e bem intencionado Kabuto.

Mesmo que o Kabuto estivesse os espionando, é muito conveniente ele aparecer no momento exato da abertura do pergaminho. Um ponto importante apresentado por ele é que o fato de o Sasuke desafiá-lo para uma luta prova que ele não tem sangue frio.

Isso é reforçado lá na frente quando o Orochimaru aponta que o Sasuke não matou nenhum ninja no treinamento dele. Considere tudo isso naquela cena no País do Ferro em que o Sasuke tenta matar determinada pessoa pelas costas. Ela fica muito melhor, talvez até excepcional.

Agora pense na luta final do mangá, no jeito que o Sasuke chama aquela pessoa para lutar em outro lugar. Percebe como o personagem regrediu em periculosidade antes do clímax da história? Essa redução acaba tirando muito o peso do final, como eu disse no vídeo sobre o segundo maior erro do Kishimoto em Naruto.

Quando um novo time inimigo surge e usa ilusões para confundir os nossos heróis enquanto eles atacam das sombras, o Naruto tem uma ideia que funciona como uma estratégia e como uma tática típica dele: fazer clones para atacar as ilusões e assim diminuir as chances de um ataque real ser confundido com uma ação dos clones. Assim, ou ele inibe o ataque ou aumenta as chances de que eles descubram onde os verdadeiros estão.

O verdadeiro e genial plano do Naruto era transformar três clones em seus companheiros e ficar lutando contra as ilusões enquanto Sakura, Sasuke e Kabuto descansavam e aguardavam por uma abertura inimiga. Além de ter dado certo o plano, o Naruto fez questão de golpear os adversários.

Lembra o impostor que apanhou para o Sasuke? Aqui ele apanhou para o Naruto também. É uma boa luta. Simples, mas legal e com jeitão de ninja.

O texto que o Iruka explicou ao time 7 é a cereja do bolo do Exame Chunin e uma lição para a vida. Se você é fraco, treine. Se você é burro, estude.

O final da Segunda Fase do Exame Chunin indica que haverá uma preliminar para a Terceira Fase e que a cúpula da Vila da Folha está de olho no Orochimaru. Parece que um grande conflito se aproxima.

A Floresta da Morte é um miniarco muito competente no que faz, mas tão direto que acaba se impedindo de ser excelente. As lutas do time 7 foram legais, mas vimos apenas elas e a do Gaara contra os ninjas de guarda-chuva.

Faltou explorar mais os outros personagens e suas empreitadas ao longo do caminho. Não sabemos como o time Gai e o time 10 pegaram o pergaminho e não vimos a estrada deles e do time 8 até a torre.

O Kishimoto perdeu uma chance muito boa de mostrar as habilidades dos demais genins. Era a chance de explorar personagens subaproveitados em combate, como a Hinata e a Tenten. Além disso, se o Kishimoto queria fazer o público achar que o Shikamaru é inteligente, podia ter caprichado em uma luta dele na floresta.

Acaba que tudo é muito rápido, deixando a ambientação de lado e focando no que é relevante para o enredo. Isso acaba deixando um sabor amargo na boa condução, pois eu sei que esses personagens continuaram sendo deixados de lado, apesar de terem potencial.

Neste miniarco a Sakura tem um desenvolvimento para se tornar uma ninja mais completa e uma personagem mais interessante; o Naruto mostra sua resistência, sua capacidade de fazer planos e seu coração de líder, sendo uma pessoa inspiradora que anda à frente dos outros; o Sasuke conhece o Orochimaru como fonte de poder, é um maluco psicótico pela primeira vez e somos apresentados ao Kabuto.

Se a Segunda Fase não tem muito a acrescentar no conceito de ninja, diferentemente da Primeira Fase, traz personagens e circunstâncias essenciais para o transcorrer da obra Naruto como um todo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s