Crítica | Cubo 2 — Hipercubo (2003): explicação ilógica

Na resenha do Cubo Zero eu disse que Hipercubo é fantasticamente ruim, e isso se deve ao fato de eu tê-lo assistido após ver o original. Esse sabor amargo da experiência foi revertido, pois, desta vez, assisti na ordem contrária. O resultado foi que achei Hipercubo um filme bem competente (até certo ponto).

Continue lendo

Crítica | Premonição 2 (2003): que roteiro horrível

O engavetamento é espetaculoso e até bonito, mas há explosões demais e a apreensão excelente do voo 180 é trocada por uma admiração pela qualidade dos efeitos visuais do filme. O final da sequência, com o caminhão surgindo das chamas, é extremamente assustador. Creio que seja o melhor momento da franquia inteira (o final de Premonição 5 é um páreo duro).