Crítica | Hypnotic (2021): senhor e senhora burrice

Tenho a impressão de que a cena de abertura induz o espectador a achar que o filme é uma variante de Jogos Mortais, graças à sua pouca informação, ao medo e ao desfecho das paredes se aproximando, rumo a um esmagamento. Esse ar brutal é incompatível com a premissa de um “jogo psicológico” e pode guiar a expectativa, atrapalhando a experiência.

1 2